terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Livro de reclamações

Reclamo com frequência. É uma das minhas características. Não sei se é do meu mau feitio (muito provavelmente, sim!) ou se é de outra causa qualquer, mas reclamar é algo que faço amiúde.

Não reclamo por tudo e por nada, mas reclamo. Principalmente do que considero injusto.
Vem isto a propósito do meu actual colega de casa reclamar ainda mais do que eu. E agora, ao ver-me nas costas dele, pensar que não faz sentido reclamarmos das coisas que não podemos mudar. Assim, como não faz sentido reclamar com a pessoa errada, aquela que pode ouvir, mas não pode mudar nada em termos do conteúdo substantivo da reclamação.

O rapaz reclama do tempo (quando não chove há três dias, ontem esteve um dia de sol brilhante e céu azul) que está frio (estamos em dezembro, é normal estar frio!) que o tempo é uma bosta (nem tem estado vento, o que ajuda a que não se sinta tanto frio). 

Eu reclamo que nunca mais é dia 19 de dezembro ao fim da tarde.

E vocês de que reclamam?

2 comentários:

  1. É bom reclamar! Eu também reclamo por esses dois motivos: por tudo e por nada!

    ResponderEliminar