terça-feira, 25 de setembro de 2012

O outro lado

Somos por natureza esquizofrénicos ou apenas multifacetados?

Padecemos de alguma enfermidade do foro psicológico ou somos apenas humanos com todas as idiossincracias e contingências que esta condição confere?

Aos olhos de uns, somos loucos, aos olhos de outros competentes. Há quem nos ache boas pessoas, outros não nos querem ver nem pintados. Simpáticos ou antipáticos, generosos ou "mão-de-vaca", desprendido ou agarrado, complicado ou simples, bem-disposto ou mal-disposto, alegre ou triste, bonito ou feio, indiferente ou apenas diferente. Pacífico ou desordeiro, elegante ou boçal, preconceituoso ou inclusivo, tolerante ou intransigente... Somos tudo isto e mais. Muito mais. Porque o que cada um é, não se encerra no que se mostra.

Além disso, o que se mostra não é sempre o mesmo. E o mesmo é tão diverso, que às vezes nos sentimos perdidos sobre quem somos. Sobre a difícil tarefa que é decifrarmo-nos e ir construindo ideias e desconstruindo mitos e outras ideias pré-concebidas que outros têm, criam e difundem sobre nós. Justo ou injusto? Não sei. Preciso e necessário, sem dúvida. Para que, mesmo que os outros não saibam quem nós somos, nós saibamos sempre o que estamos dispostos a ser, a dar e a receber. Ou não!

2 comentários:

  1. Respostas
    1. Eu também sei quem tu és. Mesmo assinando os comentários como Anónimo!

      Eliminar